Skip to content

Pior do que idolatrar um atleta é saber que ele não é tão atleta assim…

outubro 28, 2009

P, eu to chocado cara. Amante dos ESPORTES que sou, sempre idolatrei alguns seres mais especiais e destacáveis. No tenis, umas das minhas paixões esportivas, eu sempre idolatrei o Guga (tanto que meu cachorro leva o nome do tenista), mas pra mim o cara mesmo era o Agassi.

Eu e todo mundo, canta junto, já sabia que ele era da pá virada. Muito Bad Boy e revoltadinho com tudo, mas não que usava drogas para jogar… Isto mesmo, drogas para entrar em quadra e massacrar seus ”lúcidos” adversários.

andre-agassi-250

Olha o estilo do Agassi pré crise existencial...

Agassi sempre foi conhecido por causar demais. Seu casamento com a atriz Brooke Shields sempre foi conturbado e exagerado. Foi neste momento que o tenista, campeão de 1992 de Wimbledon, havia deixado as quadras. Não deixou de fato de jogar, mas foi acusado de dopping pela ATP e praticamente era massacrado em todas as partidas. Em 1998 seu ano foi horrível e sua aposentadoria era dada como certa.

Mas Agassi, excelente tenista que é, voltou pra quadras firme e forte e derrubou todo mundo, ganhou todos os Grand Slams e por aí vai.

Só que aí que mora a notícia pesada, Agassi em sua biografia que irá sair em breve, assumiu que em 1997 usou crystal meth, uma droga que te deixa maluco da cabeça e com vontade de agarrar menininhas… E quando a ATP o acusou ele culpou o seu assistente, que não era nenhum santo, mas que não teve 100% de culpa nisto daí.

agassi

Antes e Depois de André Agassi

Depois de 1998, Agassi largou essa piranha da Brook Shields, ganhou mais e mais títulos, chegando a 8 Grands Slams e casou-se com a melhor tenista de todos os tempos, Steph Graf. O casal anda super feliz por aí e parece que o careca até se arrepende das besteiras que fez, visto que seu tenis foi mais extraordinário ainda no pós drogas.

A minha tristeza perante a esta verdade que circula André Agassi não vai passar tão cedo, mas a vontade e ler a sua biografia aumentou exponencialmente. Fica aí a decepção pelo uso de drogas, mas o orgulho pela superação deste grande atleta.

 

 

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: