Skip to content

Um Teto Para Meu País – Parte 1

julho 28, 2010

Queridos leitores,

Por tratar-se de uma história cheio de pequenos detalhes, pensamentos e percepções, decidi dividir esse post em 3 partes para que não fique tão cansativa a sua leitura. Os textos serão divididos da seguinte maneira: pré-construção, 1ª casa e 2ª casa. Espero que vcs gostem.

Durante uma bela tarde de dia de semana, estou eu em casa de bobeira, pensando o quanto o tempo livre que eu tinha vinha me incomodando, agora que terminei a faculdade e estou fazendo infinitos e intermináveis processos seletivos.

Foi quando decidi que iria caçar algum voluntariado bacana pra fazer, assim preencheria meu tempo de forma útil.

A primeira idéia que veio a minha cabeça foi de ir para o Nordeste tentar ajudar as vítimas das enchentes que aconteceram recentemente. Infelizmente, depois de muito procurar, percebi que apesar de encontrar várias maneiras de fazer doações de todos os tipos para a região, foi impossível encontrar algum voluntariado organizado e que valesse a pena.

Conclusão? Vai em algum lugar mais perto mesmo! Inscrevi-me nos clássicos: Graac, AACD etc. Mas apesar de colocar uma disponibilidade quase em tempo integral, eu nunca fui chamado para nada (até hj!), e lá fui eu caçar algo novo.

Foi aí que num site de voluntariado de Santa Catarina, acabei achando a ONG “Um Teto Para Meu País”. Na época o que li sobre a ONG e o projeto, entendi que tratava-se da construção de casas emergenciais para famílias que viviam em comunidades carentes de Osasco e Guarulhos.

  

A construção demoraria 5 dias entre 20 e 25 de Julho e não vou negar que achei a idéia um roots, porém como eu estava a fim de por a mão na massa literalmente, me pareceu a oportunidade perfeita.

Inscrição feita, uma série de e-mails trocado com a organização, chegou o dia da saída, a qual aconteceria às 20h no Colégio São Luís. Neste dia, acabei ficando puto, pois a saída atrasou em mais de 3 horas, sendo que acabei perdendo o aniversário da minha irmã por conta disso. Comecei a questionar se a organização era realmente boa e se eu tinha me metido em uma idéia de girico ou não…

Ao chegarmos ao colégio na comunidade de Colinas em que ficaríamos hospedados, nenhuma grande surpresa. Lembrava bastante algum colégio qualquer de alojamento do economíadas, porém com menos pessoas (fomos reduzidos a um grupo de aproximadamente 70 pessoas para atender a nossa comunidade) e muito menos bagunça e sujeira.

Logo na primeira atividade, a qual funcionava como espécie de “quebra gelo”, uma brincadeira na qual uma pessoa seria selecionada para ser o Ameba do colégio durante os próximos 5 dias, e obviamente devido a minha sorte um tanto quanto peculiar, eu fui o Ameba!

Continua…

Alguns dados interessantes sobre o projeto:

Meta de casas a serem construídas: 100

Nº de comunidades atendidas: 7 (6 em Osasco e 1 em Guarulhos) Comunidade na qual fiquei alocado: Colinas D’Oeste

Nº de pessoas que vivem em Colinas: mais de 10.000

Nº de pessoas para construir cada casa: média de 5

Peso de um painel de piso: em torno de 300kg

Total de voluntários inscritos: acima de 800

Total de voluntários presentes: pouco mais de 400 (sem comentários!)

Maiores informações sobre o Teto: http://www.umtetoparameupais.org.br

Bjs e Abs,

P.

3 Comentários leave one →
  1. Julia permalink
    julho 28, 2010 1:27 pm

    Ameba! estou ansiosa pras partes 2 e 3…

    só uma correçãozinha, o número de pessoas vivendo no Colinas ultrapassa 10.000.
    e nós calculamos umas 1.000 casas de madeira, ok?

    beijoca!

  2. Rafael permalink
    julho 28, 2010 7:00 pm

    Ta mandando bem, Pe!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: