Skip to content

Cusco em 3 dias

junho 11, 2013

Cusco

 

Essa cidade é bemmmm legal! Aqui tudo gira em torno de festa e todos os gringos que vão pra Macchu Picchu acabam parando lá antes ou depois pra curtir uma festa. Logo, a escolha do hostel é vital pra você se dar bem.

A vantagem da cidade é que ela é pequenina e dá pra fazer tudo a pé.

Hostel: Wild Rover. Esse com certeza era o oposto do hostel de Lima. Tinha um bar dentro do próprio hostel, no qual rolava festa até 1am, 2am, horário que a galera saia pra ir pra alguma balada por perto também. Escolha certeira e que super recomendo!

Image

Passeios: o ideal é usar metade de um dia pra dar uma boa volta na cidade, passando pelo centrinho que tem uma igreja história e algumas estátuas que podem valer algumas fotos. A parte disso, o negócio aqui é fechar passeios com as agências de turismo ou dentro do próprio hostel.

Image

Image

Os passeios giram todos em torno de esportes radicais e de aventura, como: rafting, asa delta, quadricículo, tirolesa e por aí vai.

Nós acabamos escolhendo fazer o passeio do quadricículo e foi animal! Como estávamos num grupo de 6 pessoas, acabou que o instrutor ficou só com a gente e deu pra acelerar e curtir bastante. Dica: pra qualquer um desses passeios, coloque uma roupa velha e que não tenha medo de sujar ou manchar.

Image

O único passeio que é diferente é uma espécie de city tour, o qual nós fizemos também. Ele foca em algumas ruínas incas como Saqsayaman, as quais ficam próximas a Cusco. Sinceramente, não achei que valeu muito a pena, porque acaba que Macchu Picchu é similar e dá de 10×0 nessas ruínas. Eu no caso, teria feito um segundo esporte radical no dia do city tour.

Restaurantes: apesar de pequenina, aqui você vai comer muito bem também.

–       Map: o melhor restaurante da cidade, o qual tem uma pegada refinada e um menu mais gourmet do que os outros restaurantes, além de bem saboroso. Vale a pena para tomar um vinho e também para relaxar no pós Machu Picchu;

–       Incanto: restaurante simpático e com bom custo benefício. Não me lembro se foi lá que experimente carne de Alpaca, mas caso não tenha sido, vale a pena experimentar em alguma lugar pelo curiosidade mesmo e o sabor, que até que não deixa a desejar.

Translado para Macchu Picchu: essa é uma parte importante. A melhor maneira de ir de Cusco para Machu Picchu é de trem e você pode comprar as passagens pela Peru Rail e tudo online. Se você quiser comprar antes, vale a pena para não passar perrengue.

No nosso caso, compramos passagem que saia da estação de Oyataytambo que era um pouco afastada da cidade, mas sem problemas. Na ida fomos de 1a classe e achei que não valeu muito a pena pelo custo benefício vs. a 2a classe. Lembre-se que aqui você precisa comprar o trem para Águas Calientes, que é a cidadezinha que fica no pé de Machu Picchu.

Image

Espero que tenham curtido, galera. Logo mais, eu posto um resumo de Machu Picchu e Águas Calientes para fechar o roteiro de Peru.

Depois disso, começam uma série de posts sobre a Itália!

Bjs,

P.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: